Um estudo do processo de gravação em metais como o alumínio

Um estudo do processo de gravação em metais como o alumínio



Aqui está mais um artigo, um estudo do processo de gravação em metais como o alumínio. 
Esse processo vem depois de ter feito a revelação, ou a transferência de imagem, para a chapa. 

Após a transferência de imagem:

Banha-se em uma solução de soda caustica ( 50 g/l ) por aproximadamente 3 minutos.
Lavar em água corrente.
Corroe-se em uma solução de ácido muriático ( 80 g/l ) até a profundidade desejada.
Lavar em água corrente.
Secar em estufa.
Aplicar tinta Sintética ou Duco na superfície corroída. 
Secar.
Aplicar um solvente pesado ( Água Raz ) na superfície e posteriormente raspar a tinta reserva com uma espátula de acrílico.
A tinta utilizada como reserva deve ser a GR 19.


Esse é um processo profissional, mas ainda falta alguns detalhes, e é o que vamos ver a seguir...


Sendo que o processo que passarei será um pouco diferente, estou mostrando esse tipo de processo para que sirva de estudo, pois foi uma pesquisa que fiz, para assim tentar melhorar o tipo do processo que eu utilizava.


Um estudo do processo de gravação em metais como o alumínio

E por via das dúvidas, descobri muita coisa diferente, e eficiente. 
E sem falar que para gravar em alumínio, eu usava o mesmo método, só que mudando o tempo de exposição da chapa de alumínio no ácido.

Gostou dessa postagem? 
Curta e compartilhe!
E deixe seu comentário. 
Isso será muito útil para a melhoria desse Blogue e dos próximos artigos.

fonte: www.cpacorantes.com.br
fonte imagem: http://www.dager.com.br/

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Acompanha

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas